O Grupo Splice

O Grupo SPLICE, de capital 100% nacional, tem como marco inicial a constituição da Companhia Rede Telefônica Sorocabana - CRTS, em 1962, atuando como concessionária de telefonia fixa em Sorocaba (SP).

Em 1971, foi fundada a SPLICE do Brasil S/A, braço industrial do Grupo, destacando-se no fornecimento de equipamentos de transmissão digital e infraestrutura de redes, que chegou a gerar mais de 10.000 empregos diretos e indiretos, dentro do setor de telecomunicações brasileiro. A CRTS foi vendida em 1976, com a criação do Sistema Telebrás, sendo uma das últimas empresas a serem incorporadas à TELESP (SP).

A partir desse momento a Splice direcionou suas atividades, principalmente, para o segmento industrial e de serviços, destacando-se na liderança do fornecimento de equipamentos de transmissão digital e instalação de redes de transmissão por fibras ópticas, com significativa participação no mercado de telecomunicações brasileiro.

Em 1997, o Grupo SPLICE dá início a uma mudança estratégica, alienando parte de seu parque fabril e adquirindo operações de TV a Cabo (junto com a Canbrás), Internet (Splicenet), Paging (Acess) e Telefonia Celular (BCP/BSE).

No ano seguinte o Grupo SPLICE participou isoladamente, como único grupo verdadeiramente nacional, dos leilões públicos de outras concessionárias do sistema TELEBRÁS. Adquiriu, inicialmente, o controle acionário da Tele Centro Oeste (TCO) - Banda A, no Centro-Oeste, a qual no ano seguinte adquiriu a licença de Banda B no Norte do Brasil, dando origem à Norte-Brasil Telecom (NBT).

Tanto a TCO bem como a NBT alcançaram grande destaque no setor de telefonia celular, obtendo forte desempenho econômico-financeiro, com acentuada atuação social. Ambas as empresas registraram os maiores lucros líquidos e elevada valorização de suas ações. E receberam diversos prêmios por sua atuação operacional e social na região.

Em 2003, por diversos fatores, entre eles os vários choques econômicos externos enfrentados, a globalização do setor de telefonia celular, a instabilidade econômica e política brasileira, além dos grandes desafios tecnológicos, o Grupo SPLICE alterou novamente seu planejamento estratégico. Em abril desse ano alienou o controle da TCO/NBT à TELESP Celular – empresa do Grupo VIVO, formada pela Portugal Telecom e pela Telefônica, da Espanha.

A partir disso, em 2005, tem início a parceria com o Grupo Rossi para a incorporação de unidades imobiliárias residenciais e comerciais por meio da Splice Desenvolvimento Urbano, pertencente ao Grupo SPLICE. Em fevereiro de 2007, a BRVias, sociedade formada inicialmente pelo Grupo Walter Torres e a família Constantino, adquire a primeira concessão rodoviária em leilão federal – Transbrasiliana (BR-153) – no estado de São Paulo.

Em 2009, a BRVias adquire sua segunda concessão rodoviária, desta vez estadual: a ViaRondon Oeste (SP-300), localizada no estado de São Paulo. Em 2010, o grupo Walter Torres tem sua participação na BRVias alienada, em iguais proporções, aos acionistas pertencentes ao Grupo Splice e à família Constantino.

Já em 2015, devido a uma oportunidade estratégica de mercado, o Grupo aliena uma de suas rodovias – a BR 153 (Transbrasiliana) – a outro grupo administrador de rodovias, passando a focar seus esforços na concessão da rodovia estadual SP-300 (ViaRondon).

Atualmente, o Grupo Splice se posiciona em quatro frentes estratégicas de setores da economia (Educação, Real State, Infraestrutura e Tecnologia) com investimentos maciços para continuar contribuindo, de forma efetiva, com o crescimento do país.

código de ética

Empresas do grupo

Palavra da diretoria

O Grupo Splice surgiu no início da década de 70. Cerca de cinco anos depois, contava com uma pequena fábrica que produzia emendas telefônicas. A partir de então, a empresa vivencia sucessiva evolução e diversificação dos seus negócios. Ao longo de todos esses anos, a transformação da empresa vem sendo alicerçada no aproveitamento das oportunidades que o país tem proporcionado, nas mais diversas mudanças de cenário.

Em 2003, um novo ciclo em nossa história tem início. Essa talvez tenha sido a fase de maior mudança para o Grupo, pois marca o momento em que transfere o foco do setor de telecomunicações – seu DNA – para uma “estratégica diversificação de negócios”.

Atualmente, o Grupo concentra suas operações nos setores de engenharia, real state, infraestrutura e educação. Na área da engenharia, direcionou suas atenções em tecnologias estratégicas de monitoramento inteligente e segurança pública, com foco em mobilidade urbana e soluções de transporte.

A corporação atua de modo consistente no setor do ensino, pois acredita que o desenvolvimento somente existe com pessoas. Vimos aí a chance de formar com qualidade profissionais que saiam das instituições direto para as melhores colocações no mercado de trabalho, contribuindo para manter o círculo virtuoso de crescimento de nossa sociedade. O acerto desta iniciativa se define pelo alto grau de empregabilidade dos profissionais formados em nossas instituições, localizadas em dois dos mais desenvolvidos estados brasileiros, São Paulo e Minas Gerais.

Além disso, o país ainda precisa da contribuição do capital estrangeiro, na forma de investimentos, para continuar crescendo de maneira sólida. As condições para tal estão sendo proporcionadas, tornando atraentes as oportunidades geradas especialmente no setor de infraestrutura, onde a necessidade de mudanças é mais premente. A partir de 2008, a Splice firmou parceria com o Grupo Comporte (para administrar dois trechos de estradas (SP-300 ViaRondon e BR-153 Transbrasiliana) numas das áreas de maior crescimento e escoamento de commodities do país (Noroeste do Estado de SP), investindo sempre na melhoria contínua das estradas e segurança de nossos usuários.

O Grupo investe também em Real Estate, oferecendo empreendimentos residenciais e comerciais, loteamentos, galpões industriais e incorporações com padrão de qualidade altamente reconhecido pelo mercado.

A vantagem de estar no Brasil é o fato do país ter se sedimentado como nação democrática, na qual as instituições funcionam e são respeitadas, abrigando empresas de projeção internacional, apresentando cada vez mais oportunidades ímpares ao empreendedor que, com foco e determinação, poderá galgar patamares importantes nos mais diversos segmentos de mercado. Acreditamos ter dado importantes passos, não apenas na escolha dos novos negócios, mas também quanto a consecução de nossas metas, pois sabemos que temos pela frente fortes concorrentes.

O Grupo Splice aportou investimentos maciços nesses setores e pretende continuar contribuindo de forma efetiva para o crescimento do país. Por isso, prevemos expansão, para os próximos anos, em todos os segmentos nos quais estamos presentes.

Diretoria grupo splice

Responsabilidade Social

Sob a ótica do compartilhamento de direitos e deveres, a empresa considera o respeito à individualidade de cada funcionário e suas aspirações como forma de colaborar para seu aperfeiçoamento e evolução.

Externamente, essa responsabilidade é aplicada na forma de projetos sociais e de apoio a diversas ONG's e entidades filantrópicas.

Responsabilidade Ambiental

Em respeito ao meio ambiente, o Grupo adota em seus projetos uma série de procedimentos ecologicamente corretos, entre eles a criação de espaços verdes para áreas de lazer, priorizando a harmonia com locais de preservação permanente.

Contato

Sua mensagem foi enviada com sucesso!